Google+ Badge

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Como funciona a sociedade I

Projeto de Formação

“Como funciona a sociedade I”

É possível que seu navegador não suporte a exibição desta imagem.

O presente projeto tem a iniciativa devido à necessidade de resgatar e construir conceitos históricos sistematizados, ler a realidade da exploração e inspirar projetos e estratégias de saída. O entendimento dos conceitos da prática social é condição para desmontá-los e recriá-los.

OBJETIVO GERAL


Promover a formação política de militantes sociais na região metropolitana de Belo Horizonte.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS


- Desenvolver um curso de formação política em “Como funciona a sociedade I” para 30 militantes sociais em Belo Horizonte.

- Propiciar uma primeira experiência de formação. Por isso deve ser participativo, ágil, agradável e motivador.


- Refletir sobre conceitos básicos para a compreensão do funcionamento da sociedade (RIQUEZA E POBREZA, ACUMULAÇÃO DE RIQUEZA, VALOR, MAIS VALIA, CLASSES SOCIAIS, ESTADO). A partir do questionamento do senso comum e das formulações ideológicas presentes na consciência imediata dos participantes.


- Introduzir ordenadamente os elementos básicos de uma postura Anti-Capitalista uma inicial perspectiva de classe.
- Ser um gancho inicial e motivar para a continuidade da formação.

ORGANIZAÇÕES E ENTIDADES PARTICIPANTES


Brigadas Populares

Núcleo de Educação Popular 13 de Maio (NEP 13)

SOBRE O CURSO


Como Funciona a Sociedade I

UM CURSO QUE FALA DE POLÍTICA SEM FALAR DE POLÍTICA

Com uma didática irreverente, não deixando ninguém disperso ou entediado, os monitores do "13 de Maio" explicam como funciona a sociedade capitalista, como se dá a transferência de renda que deixa

uns tão ricos e outros tão pobres, além de simularem o funcionamento de uma fábrica, contextualizando e explicando os elementos do capital. Visa atingir o público que não tem, ou tem pouco contato com atividades de formação. É um curso básico.

1. ROTEIRO


a) A sociedade em que vivemos;
b) Riqueza e pobreza;
c) A exploração capitalista: salário, mais-valia e acumulação;
d) Estado e Ideologia.

2. ESTRUTURA


a) duração de 2 dias intensivos (8h por dia).
b) café da manhã, almoço e café da tarde.

3. PARA SE INSCREVER


Para se inscrever, é preciso confirmar a participação nos DOIS dias de curso. Não é possível fazer apenas metade, chegar de tarde ou sair cedo. A ausência de um compromete o andamento de toda a dinâmica, pois a programação é baseada no número de participantes que se organizarão em grupos nos dois dias.

4. NO DIA


O curso começa às 8h da manhã do sábado, e vai até às 17h;
depois, continua no domingo, das 8 da manhã até às 17h. Em ambos os dias, haverá pausas para café, almoço e alongamento. Número mínimo de 15 participantes, máximo de 30.

Pretende-se trabalhar, no essencial, a noção de como se dá a exploração através da compreensão do conceito de mais-valia. O eixo central da proposta consiste em vivenciar o conceito, traduzindo a teoria através de mediações que a tornem apreensível e com significado para o grupo que a procura.

A atividade de formação é o momento de encontro entre a vida e a teoria, quando o esforço pedagógico se expressa na tentativa de traduzir a teoria em vida, vivenciá-la. O educador conduz a atividade de forma que, a través de uma dinâmica, os participantes vivenciem o surgimento de um conceito explicativo. A dinâmica produz uma prática na qual os participantes vivem um dia de trabalho e que o monitor buscará conduzir um processo de vivência no qual o conceito de mais-valia possa fazer sentido para aquele grupo através de sua própria experiência (experiência vivenciada na mediação da atividade educativa).

Robert Morubixaba de Oliveira

Monitor do Núcleo de Educação Popular 13 de Maio – NEP-13

Frente de Formação das Brigadas Populares

Nenhum comentário: