Google+ Badge

terça-feira, 1 de março de 2011

TV por Assinatura tem 155 mil novos assinantes em janeiro

Notícia

TV por Assinatura tem 155 mil novos assinantes em janeiro

Com 155.424 novos assinantes em janeiro, o Brasil encerrou o primeiro mês de 2011 com 9.924.417 domicílios atendidos com TV por Assinatura. O crescimento observado no primeiro mês deste ano representa uma evolução de 1,6% em relação à base de assinantes do mês de dezembro de 2010. Nos últimos 12 meses, o setor acumulou crescimento de 30,2%.
Considerando-se o número médio de pessoas por domicílio divulgado pelo IBGE (3,3 pessoas)1 , os Serviços de TV por Assinatura alcançaram mais de 32,8 milhões de brasileiros.
Ano Total de Assinantes De  janeiro a dezembro Crescimento Anual (%) Crescimento
absoluto no mês de janeiro (mil)
Crescimento percentual no mês de janeiro  (%)
2006 4.583.125 406.767 9,70 16,5 0,40
2007 5.348.571 765.446 16,70 -72,6 -1,59
2008 6.320.852 972.281 18,18 29,1 0,54
2009 7.473.476 1.152.624 18,24 72,1 1,14
2010 9.768.993 2.295.517 30,72 149,9 2,01
Janeiro de 2011 9.924.417 - - 155,4 1,59
Os serviços de TV por Assinatura são prestados através de sinais codificados por diferentes tecnologias: por meios físicos (Cabo - TVC), por microondas (Distribuição de Sinais Multiponto Multicanais - MMDS) e por satélite (Distribuição de Sinais de Televisão e de Áudio por Assinatura via Satélite - DTH).
Em janeiro de 2011, os serviços prestados via satélite cresceram 3,13% ante uma evolução de 4,63% no mês anterior. O número de assinantes que recebe os serviços via cabo cresceu 0,48% em janeiro. As prestadoras de MMDS, por sua vez, perderam 2,78% de sua base de assinantes no mesmo período.2
Crescimento percentual das tecnologias de TV por Assinatura (janeiro de 2011)
Como consequência da contínua expansão dos serviços de DTH, em janeiro houve nova ampliação da participação dos serviços prestados via satélite no mercado de TV por Assinatura: em janeiro deste ano, a participação do DTH atingiu 46,5% da base e os serviços a cabo passaram a atender 50,4% dos assinantes. No início de 2010, no mês de janeiro, os serviços DTH representavam 37,4% do mercado nacional e os serviços prestados via cabo possuíam 57,9% de market share, conforme divulgado naquele mês.
Participação no setor de TV por Assinatura, por tecnologia (janeiro de 2011)
Em janeiro de 2011, os serviços de TV por Assinatura estavam presentes em 17 de cada 100 domicílios no país, de acordo com estimativas desta Agência, a partir das informações de número de domicílios divulgadas pelo IBGE 3. A Região Sudeste apresentou densidade próxima a 25% de domicílios com TV por Assinatura. O Distrito Federal e os estados de São Paulo e Rio de Janeiro destacam-se em termos de densidade dos serviços: no Distrito Federal, para cada 100 domicílios 33,1 possuíam TV paga em janeiro. São Paulo e Rio de Janeiro registraram, respectivamente, 30,0 e 27,7 domicílios com TV por Assinatura para cada 100 domicílios contabilizados pelo IBGE.
Densidade dos serviços de TV por Assinatura por 100 domicílios (janeiro de 2011)
 
Densidade dos Serviços de TV por Assinatura por 100 domicílios
O Brasil possui hoje 16.701.795 domicílios com infraestrutura disponível para a prestação de serviços de TV a cabo. São domicílios "cabeados" (Home Passed). Como foram registrados, em janeiro de 2011, 5.004.059 domicílios com serviços ativos de TV a cabo, conclui-se que um em cada três domicílios com infraestrutura disponível possui serviço com essa tecnologia - o que revela o seu potencial de expansão.

Evolução nas Grandes Regiões e UFs

Seguindo a tendência observada ao longo de 2010, as regiões Norte e Nordeste cresceram acima da média nacional nos últimos 12 meses. O menor crescimento, em igual período, foi observado na região Sul, acompanhada pela região Sudeste, com percentuais de crescimento anual abaixo da média nacional.
Região janeiro de 2010 janeiro de 2011 Crescimento percentual
Norte 223.571 354.081 58,4%
Nordeste 649.931 996.938 53,4%
Centro-Oeste 451.302 594.864 31,8%
Sudeste 5.091.593 6.480.951 27,3%
Sul 1.206.992 1.497.583 24,1%
Brasil 7.623.389 9.924.417 30,2%
Consequentemente, as 10 Unidades da Federação que apresentaram maior crescimento percentual nos últimos 12 meses pertencem às regiões Norte e Nordeste.
UF janeiro de 2010 janeiro de 2011 Crescimento percentual
Roraima 8.997 16.369 81,94%
Piauí 15.879 28.104 76,99%
Amapá 13.330 23.556 76,71%
Maranhão 45.588 80.404 76,37%
Bahia 164.042 284.768 73,59%
Pará 58.360 99.755 70,93%
Tocantins 8.933 15.122 69,28%
Acre 7.995 12.396 55,05%
Amazonas 104.289 154.928 48,56%
Rondônia 21.667 31.955 47,48%
A consolidação dos números mensais dos serviços de TV por Assinatura está disponível no portal da Anatel, na aba "Informações Técnicas", item "TV por Assinatura", "Consolidação dos Serviços de TV por Assinatura no Brasil". O "Panorama dos Serviços de TV por Assinatura" - com a relação de prestadoras, áreas de prestação e municípios cobertos - também está disponível no mesmo caminho e é atualizado trimestralmente.

Mapa de TV por Assinatura

Em complemento às informações setoriais de TV por Assinatura divulgadas mensalmente, a Anatel disponibiliza na internet o Mapa de TV por Assinatura, uma ferramenta do Sistema de Acompanhamento das Obrigações das Prestadoras de TV por Assinatura (Satva). Para acessar o Mapa, basta navegar pelo portal da Anatel, dentro da aba "Informações Técnicas", "TV por Assinatura", "Mapa de TV por Assinatura". 
1 O número médio de 3,3 pessoas por domicílio no Brasil é informado pelo IBGE na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) atualizada em 2009, última informação disponível, e publicada em "Síntese de Indicadores Sociais" - Tabela 3.1: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/indicadoresminimos/sinteseindicsociais2010/SIS_2010.pdf
2 Nos gráficos, não foram considerados o Serviço Especial de Televisão por Assinatura (TVA - UHF).
3 O indicador "Densidade dos serviços de TV por Assinatura para cada 100 domicílios" é calculado como A/B*100, onde (A) é o n.º de assinantes no mês de referência e (B) é o n.º de domicílios por Unidade da Federação estimada a partir dos dados publicados pelo IBGE, conforme publicação mencionada no link acima.

Nenhum comentário: