Google+ Badge

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Organizações mafiosas da mídia atacam democracia da região

Nossa América: Organizações mafiosas da mídia atacam democracia da região



As mafiosas Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) e Repórteres Sem Fronteira (RSF) voltaram a atacar os governos progressistas da América Latina que tomam medidas para proteger a democracia e a liberdade de imprensa contra os fascistas grupos de mídia.
A SIP atacou a Venezuela, o Equador, a Bolívia, a Nicarágua e a Argentina, que reagiram aos golpes da mídia contra a democracia.
“A comunidade internacional já começa a reagir, o que é muito auspicioso”, disse o porta-voz dos fascistas midiáticos, o chileno Luís Pardo Sainz, presidente da Associação Interamericana de Radiodifusão (AIR).
“Os Congressos de vários países, como o Brasil, o Peru e o Chile, se mostram mais livres que os seus governos para emitir condenações aos atentados à liberdade de expressão”, disse o líder da mídia fascista.
O presidente da SIP, o colombiano Enrique Santos Calderón, foi além ao declarar que a “liberdade e a democracia formam um binômio indissolúvel”, falando o óbvio para defender seus propósitos golpistas.
Os oligarcas contou com a ajuda dos direitista ex-presidente do Peru Alejandro Toledo que inventou a expansão do “autoritarismo populista na América Latina”, fenômeno que estaria centrado na “eliminação das vozes discordantes” — um tom bem ao gosto dos fascistas da mídia.
Toledo atacou a Argentina, onde o governo de Cristina Kirchner obteve aprovação da Câmara dos Deputados a um projeto de lei que permitirá o desmonte dos principais grupos midiáticos golpistas.
“O caso da Argentina é um péssimo sinal”, afirmou Toledo.
Já a outra organização mafiosa, a RSF, disse que em Cuba ocorreu a detenção de um blogueiro e diretor de um jornal digital em Cuba, onde agora há “26 jornalistas presos”.
“Com 26 jornalistas presos, Cuba ostenta agora com o Irã o posto de terceira prisão do mundo, atrás de Eritréia e China”, disse a organização mafiosa.
Segundo a fascista e contumaz mentirosa RSF, os blogueiros Luis Felipe González Rojas e Yosvany Anzardo Hernández foram detidos e agredidos em 10 de setembro de 2009 em Holguín (leste de Cuba).
Os mafiosos da RFS dizem ainda que Luis Felipe González Rojas foi liberado, mas “Yosvany Anzardo continua detido”.
“As autoridades se empenham em abafar qualquer manifestação na internet de uma sociedade civil que está se configurando”, mente a mafiosa organização.
Em Cuba, a RFS inventa “jornalistas” para encobrir os motivos da ação da justiça local contra grupos criminosos.
Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Carlos Mesa, ex-presidente da Bolívia, também atacou as medidas que protegem a democracia dos ataques dos grupos midiáticos.
Fonte: Blog O Outro Lado da Notícia / Osvaldo Bertolino

Nenhum comentário: